Enquete

  01 - Conheço, já peguei minha muda nas ações do projeto;

  02 - Não conheço, mas gostaria de plantar minha árvore;

  03 - Ainda não, mas quero saber o cronograma de plantio e distribuição de mudas.

Fechar
Enquetes anteriores

Poder Judiciário de Mato Grosso

Notícias

15.05.2019 14:15

Barra do Garças faz campanha pelo respeito à faixa de pedestre
Compartilhe
Tamanho do texto:
 Barra do Garças (509 quilômetros a leste de Cuiabá) foi a quarta cidade de Mato Grosso a registrar o maior número de acidentes automobilístico em 2017, segundo o Departamento de Trânsito do Estado (Detran-MT). No mesmo período, a cidade figurou em quarto lugar dentre os municípios que tiveram mais acidentes com vítimas, ficando atrás apenas de Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis.
 
Pensando na diminuição de lesões e mortes no trânsito na região, foi lançada na manhã dessa terça-feira (14 de maio), a campanha ‘Sinal pela Vida’, de conscientização relativa ao uso da faixa de pedestre. A iniciativa conta com o apoio do Poder Judiciário de Mato Grosso, tendo em vista que os acidentes ocorridos repercutem diretamente na esfera de atuação da instituição, seja na esfera civil ou criminal.
 
A ação tem a finalidade de conscientizar os condutores de veículos a dar passagem aos pedestres na faixa de segurança das ruas de Barra do Garças. Desenvolvida pelo Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), o projeto percorrerá ruas, escolas públicas e particulares para a distribuição de 20 mil panfletos e 10 mil adesivos educativos com os lemas: ‘Faixa de Pedestres, eu Respeito’ e ‘Respeitar a faixa é Respeitar a Vida’.
 
O juiz-diretor em substituição do fórum, Carlos Augusto Ferrari, participou do evento e ressaltou que mesmo o trabalho não sendo ligado diretamente à função do juiz, ações como essas humanizam o Judiciário e fazem com que a instituição se aproxime ainda mais da população. O magistrado ressalta ainda que a BR é a avenida principal e ali existe um trânsito grande de caminhões cruzando a cidade, por isso é importante a conscientização de todos.
 
“Como pedestre e motorista eu entendo essa ação como fundamental e de interesse de difusão por todo o Estado, justamente porque o pedestre é uma figura vulnerável no trânsito e está muito exposto. Normalmente, a gente costuma perceber que o motorista brasileiro não é muito atento à sinalização de trânsito quanto à presença de idosos, crianças e também de cadeirantes”, ressalta Ferrari.
 
 
Keila Maressa
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
imprensa@tjmt.jus.br
(65) 3617-3394/3393