Enquete
Fechar
Enquetes anteriores

Poder Judiciário de Mato Grosso

Notícias

06.11.2018 20:14

Contas do TJMT são aprovadas pelo TCE
Compartilhe
Tamanho do texto:
As contas anuais do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, sob a presidência do desembargador Rui Ramos Ribeiro, referentes ao exercício de 2017 foram aprovadas por unanimidade pelo Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT), em julgamento realizado nesta terça-feira (6 de novembro).
 
“Evidentemente, a gestão do Tribunal de Justiça é de extrema complexidade, em uma atuação de grande capilaridade – tem comarcas espalhadas em todo o território – com a prestação jurisdicional aos cidadãos. Em gestão de tamanha complexidade é de fato notável que não tenham sido identificadas nem por meio de denúncias, nem representações, nem por meio dos exames de amostragem, realizados pela equipe de fiscalização, maiores problemas ou falhas”, afirmou o relator, conselheiro Luiz Henrique Lima, durante o julgamento.
 
Assim, como mencionado na aprovação das contas do Funajuris, também elogiada em julgamento realizado no dia 29 de agosto, o conselheiro enfatizou uma notável evolução na gestão administrativa do Poder Judiciário ao longo da última década, com a adoção de todas as determinações que foram feitas pelo TCE no período.
 
Para o presidente Rui Ramos Ribeiro, a aprovação das contas demonstra que o Poder Judiciário está cumprindo o papel com excelência. “Nosso comprometimento é sempre com quem está lá na ponta, é com o jurisdicionado que espera isso de nós. Os servidores do Poder Judiciário têm essa preocupação no cumprimento de seu desiderato, de modo que a aprovação das contas deixa isso bem claro: o nosso compromisso com a boa aplicação do dinheiro público e nosso empenho diuturno em servir a sociedade”.
 
“Mais um mérito de toda a gestão, assim como ocorreu com o Funajuris, demonstrando o amadurecimento e a evolução da Administração. É um mérito coletivo, não singular. Todos se empenharam em fazer o melhor e aplicar da melhor maneira o valor que é repassado ao Tribunal de Justiça, aumentando a qualidade do serviço prestado ao jurisdicionado e a confiança dele na atividade que desempenhamos”, enfatiza a assessora-sênior da Presidência, Renatta Tirapelle.
 
A soma de esforços entre todas as áreas do TJMT é o aspecto celebrado pela coordenadora Administrativa, Marluce Peixoto de Assis. “A aprovação das contas do Tribunal mostra que cada uma das áreas, em sua esfera de responsabilidade, trabalha com sinergia, contribuindo para que o todo obtivesse êxito. É um grande avanço para o Poder Judiciário, que representa uma grande conquista”.
 
Capacitação – A coordenadora Financeira do TJMT, Ilman Lopes, identifica que um dos fatores para o sucesso da aprovação das contas advém do investimento da Administração na capacitação dos servidores. “Quanto mais o servidor é capacitado, melhor controle da execução orçamentária, financeira e tributária do Poder. Quando o servidor é capacitado e reconhecido, o trabalho flui mais e as pessoas atuam com afinco e comprometimento. Para mim, é muito gratificante porque mostra que nosso trabalho está sendo reconhecido”, observa.
 
“Vejo como uma grande conquista para a Administração, uma vez que, durante o julgamento, o relator ressaltou que as contas do TJ são complexas, e nós temos o segundo maior orçamento do Estado. Fazendo uma retrospectiva, foi detectada a melhoria da gestão, a qual resultou na aprovação das contas no exercício 2017. Isso demonstra o fortalecimento da gestão do Tribunal de Justiça e a atuação efetiva do Controle Interno”, avalia a coordenadora de Controle Interno, Simone Borges.
 
Uma das áreas mais demandadas do TJMT é a Divisão de Manutenção, Serviços e Transportes, dirigida pelo servidor Roberto Cyriaco. Para ele, “é a coroação do êxito do trabalho de equipe e de aplicação dos conhecimentos que o Tribunal fornece para nós, servidores. Demonstra também a lisura da ação dos servidores, o vestir a camisa e estar comprometido com a sociedade, no sentido de prestar o melhor serviço cada vez mais para a população”.
 
A diretora-geral do TJMT, Claudenice Deijany F. de Costa, afirma que o fato reflete o trabalho conjunto da Instituição. “Todas as áreas, como uma visão sistêmica, têm participação direta nessa aprovação. Não adianta um controle interno efetivo, atuante, se as áreas não cumprirem as determinações e recomendações. É um trabalho conjunto, é uma comprovação de que a Administração realmente trilhou o caminho da legalidade, do trabalho, da colaboração entre as áreas”, frisou.
 
Dedicação e compromisso – O lema da gestão do desembargador Rui Ramos Ribeiro é “Compromisso com a Instituição: Dedicação Absoluta”, mensagem que foi totalmente absorvida pelos servidores ao longo do biênio, conforme afirma o vice-diretor-geral, Eduardo Campos. “Percebo que no final da gestão, os servidores fizeram do lema a rotina de trabalho, se preocuparam com o trabalho em sintonia entre todas as áreas, demonstrando que esse é o fruto da dedicação e do comprometimento de todos nós”, ressalta.
 
Assista AQUI ao julgamento do TCE.
 
 
Leia também:
 
Funajuris: Contas são aprovadas sem ressalvas
 
Aprovação de contas reflete soma de esforços
 
 
Mylena Petrucelli/Fotos: Otmar de Oliveira e Tony Ribeiro (F5)
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
imprensa@tjmt.jus.br
(65) 3617-3393/3394/3409