Enquete

  01) Sim;

  02) Gostaria de obter mais informações;

  03) Não conheço.

Fechar
Enquetes anteriores

Poder Judiciário de Mato Grosso

Notícias

11.07.2018 08:16

Campo Novo adere ao Efetividade na Execução Fiscal
Compartilhe
Tamanho do texto:
O município de Campo Novo do Parecis (a 396km de Cuiabá) aderiu ao programa Efetividade na Execução Fiscal, desenvolvido pela Corregedoria-Geral da Justiça de Mato Grosso (CGJ-MT) com o objetivo de garantir agilidade e eficiência no trâmite das ações judiciais e administrativas relativas aos executivos fiscais. O protocolo de intenções foi assinado na noite de segunda-feira (9 de julho) pelo prefeito Rafael Machado e pela desembargadora corregedora Maria Aparecida Ribeiro.
 
De acordo com a magistrada, a iniciativa faz parte de uma política de desjudicialização e de enfrentamento do estoque de processos de execução fiscal, conforme meta estabelecida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Ela prevê a realização de mutirões de negociação visando: 1) reduzir o estoque de processos no Judiciário; 2) evitar o ajuizamento de novas ações; 3) proporcionar condições especiais para que o contribuinte possa regularizar sua situação junto ao fisco; 4) aumentar a arrecadação municipal.
 
Em Campo Novo, o mutirão ocorrerá de 16 a 27 de julho. Conforme a Lei complementar N° 91, de 15 de março de 2018, será concedida anistia sobre multa e juros, observadas as seguintes condições:
 
I - anistia de 100% de multa de mora e juros de mora, para o contribuinte ou responsável que aderir ao Refis e optar pelo pagamento em parcela única até o dia seguinte ao do requerimento da opção;
 
II - anistia de 80% de multa de mora e juros de mora, para o contribuinte ou responsável que aderir ao Refis e pagar o débito em até 8 (oito) parcelas, sendo a primeira até o dia seguinte ao do requerimento da opção e as demais no dia 10 (dez) de cada mês subsequente;
 
III - anistia de 60% de multa de mora e juros de mora, para o contribuinte ou responsável que aderir ao Refis e pagar o débito em até 12 (doze) parcelas, sendo a primeira até o dia seguinte ao do requerimento da opção e as demais no dia 10 (dez) de cada mês subsequente;
 
IV - anistia de 40% de multa de mora e juros de mora, para o contribuinte ou responsável que aderir ao Refis e pagar o débito em até 16 (dezesseis) parcelas, sendo a primeira até o dia seguinte ao do requerimento da opção e as demais no dia 10 (dez) de cada mês subsequente;
 
V - anistia de 20% de multa de mora e juros de mora, para o contribuinte ou responsável que aderir ao Refis e pagar o débito em até 20 (vinte) parcelas, sendo a primeira até o dia seguinte ao do requerimento da opção e as demais no dia 10 (dez) de cada mês subsequente.
 

Números – Atualmente existem na comarca 1.113 processos referentes à execução fiscal municipal, que equivalem a cerca de R$ 6 milhões. Os dados foram divulgados pelo juiz auxiliar da CGJ-MT Aristeu Dias Batista Vilella.
 
Leia também:
 
Corregedora participa de reuniões em Campo Novo
 
Comarcas de Sorriso e Lucas do Rio Verde planejam mutirão fiscal para segundo semestre
 
Efetividade na Execução Fiscal avança no interior
 
 
Ana Luíza Anache (com informações da Prefeitura de Campo Novo do Parecis)
Assessoria de Comunicação CGJ-MT
corregedoria.comunicacao@tjmt.jus.br
(65) 3617-3571/3777