Enquete

  01) Conheço a nova lei

  02) Ainda não conheço a nova lei

  03) Gostaria de obter mais informações

Fechar
Enquetes anteriores

Poder Judiciário de Mato Grosso

Notícias

11.10.2017 18:30

Mutirão Fiscal começa dia 16 em Mato Grosso
Compartilhe
Tamanho do texto:
Começa no dia 16 de outubro o Mutirão Fiscal promovido pelo Poder Judiciário de Mato Grosso em parceria com diversas prefeituras do Estado. A ação faz parte do programa Efetividade na Execução Fiscal, desenvolvido pela Corregedoria-Geral da Justiça com o objetivo de garantir agilidade, qualidade e eficiência no trâmite dos processos judiciais e administrativos relativos às ações de execução fiscal municipal e estadual. Em Cuiabá o evento ocorre na Arena Pantanal (entrada pelo Portão H) e, em Várzea Grande, na Prefeitura. O horário de atendimento será de segunda a sábado.
 
Os contribuintes em débito com o município poderão negociar as dívidas ajuizadas ou não, com condições especiais como parcelamento e descontos nos juros e multa moratória em caso de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e de Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN). Na capital, a grande novidade desta edição é o desconto de 50% no valor principal das multas ambientais, já que sobre elas não incide juros e multa.
 
O mutirão ocorre também em Alta Floresta, Alto Araguaia, Barra do Garças, Campo Verde, Juína, Rondonópolis e Sinop. “Esse é um evento que trará benefícios a todos os envolvidos. A população poderá conciliar dívidas com descontos atrativos, o Executivo terá um incremento na receita para investir em políticas públicas e benfeitorias nas cidades, e o Judiciário reduzirá o número de executivo fiscais em andamento e evitará novas judicializações, diminuindo o estoque processual e contribuindo para a celeridade”, argumentou a desembargadora corregedora Maria Aparecida Ribeiro.
 
Dados – Os executivos fiscais representam aproximadamente 25% do estoque da 1ª Instância, somando 263.558 processos. Além de ser um volume expressivo, essas ações representam um alto custo para a Justiça. Um estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a pedido do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), apontou que um processo de execução fiscal custa, em média, R$ 4,3 mil.
 
Atualmente existem 51.273 processos em andamento e em arquivo provisório na Vara Especializada de Execução Fiscal, nas varas de Fazenda Pública e na Vara Especializada de Meio Ambiente de Cuiabá, totalizando aproximadamente R$ 1,7 bilhão a receber. Já a comarca de Várzea Grande possui 3.530 executivos fiscais municipais em andamento nas três Varas de Fazenda Pública, totalizando um crédito de R$ 72.532.822,67.
 
 
Leia mais:
 
Cuiabá Mutirão Fiscal terá condições especiais para pagamento de débitos
 
Corregedoria e Procuradoria de Cuiabá acertam realização de mutirão fiscal
 
Mutirão Fiscal ocorrerá de 16 a 31 de outubro em Cuiabá
 
 
 
Ana Luíza Anache | Foto capa: José Medeiros
Assessoria de Comunicação CGJ-MT
corregedoria.comunicacao@tjmt.jus.br
(65) 3617-3571/3777